Fotografia:

Alunos “solidários” do Colégio Leonardo da Vinci entregaram alimentos que recolheram à APAV

Os cabazes com alimentos que os alunos trouxeram dos seus lares e que foram entregues à APAV serão posteriormente cedidos «às famílias mais carenciadas e a Casas de Abrigo que estão localizadas por todo o país.

26 Dez 2020

Durante várias semanas, os perto de 400 alunos do Colégio Leonardo da Vinci (CLV) trouxeram alimentos de casa e entregaram junto dos professores e diretores daquele colégio bracarense. A poucos dias do Natal, cerca de 18 cabazes de Natal foram entregues na Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV).

«Contribuindo para o Cres’SER solidário dos adultos de amanhã, o CLV viu hoje (ontem) o seu coração repleto de altruísmo, amor e fraternidade com a realização de mais uma iniciativa solidária. Numa época atípica para todos e pautando-se pelos valores intrínsecos à nossa família, o CLV deu voz à frase de Greta Thunberg “Não somos pequenos demais para fazer a diferença” e inspirou toda a comunidade educativa para se imbuir do espírito de solidariedade que deve crescer com o Ser Humano», pode ler-se numa nota enviada às redações.

 

 

«Assim, motivados pelo amor ao próximo», os alunos do CLV contribuíram com alimentos que «preencherão o coração de muitos», tendo reunindo dezenas de cabazes de Natal que foram entregues à «Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), no âmbito do Projeto Educativo» do CLV.

A cerimónia de entrega decorreu com a presença dos diretores, professores e alunos que, «de coração cheio», receberam a doutora Marta Mendes, gestora do Gabinete de Apoio à Vítima (GAV) da APAV em Braga.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up