Fotografia: DR

“Sabores de Chaves” em formato online agrega dezenas de produtores locais

Produtores da região expõem virtualmente os produtos.

Ana Marques Pinheiro
31 Jan 2021

Os “Sabores de Chaves” ganham este ano um formato alternativo onde as novas tecnologias levam mais longe os produtos, produtores e sabores da cidade e da região. Os produtores serão a estrela maior desta edição, com um impulso aos serviços de promoção, divulgação e venda dos produtos de forma inovadora e digital.

O site www.saboresdechaves.pt permite aos interessados contactem com os produtores para comprarem os produtos divididos em quatro categorias: fumeiros, licores e compotas, panificação e produtos regionais.

Ela plataforma encontra-se em constante atualização e permite uma comunicação direta com os produtores.

A plataforma integra ainda as redes sociais do projeto e as imagens partilhadas com a #saboresdechaves vão ser posteriormente partilhadas no site.

O presidente da Câmara Municipal de Chaves, Nuno Vaz, explica que este site foi desenhado com a colaboração dos produtores.

O autarca destaca que se trata de um site «amigável», não se esgota no período da realização da feira e é uma «oportunidade para se poder agregar informação e construir soluções». 

Nuno Vaz explicou que o objetivo do site não era ser um marketplace, mas sim um espaço de promoção e afirmação.

«Queríamos encontrar mais um caminho. No futuro a feira vai ter duas formas de interação, uma forma física que esperamos que possa acontecer já em 2022, mas também uma presença digital, mais robusta e capaz dar respostas a novas exigências e novos perfis», afirmou.

O responsável espera que este possa ser um momento de afirmação de uma nova comunicação, para que o público possa apreciar os produtos de Chaves.

Para além dos produtos do fumeiro como a alheira, linguiça, salpicão, chouriços e o presunto, há o Pastel e o Folar de Chaves, o pão centeio, os vinhos, mel e as compotas.

A adesão à plataforma tem sido crescente e já se estão a juntar cada vez mais produtores.

Os produtores podem aderir gratuitamente mas têm que cumprir algumas condições: os produtos têm de ser de Chaves e com autorização de comercialização. 

Esta é a 16.ª edição e surge com o desígnio de posicionar no mercado os produtos tradicionais flavienses, dando-lhes uma imagem diferenciadora e de modernidade, capaz de gerar mais atratividade e competitividade.

De referir que “Sabores de Chaves” é já um dos eventos gastronómicos de referência da região Norte.





Notícias relacionadas


Scroll Up