Fotografia: DR

Renúncia quaresmal de Viana do Castelo partilhada com Moçambique

Os donativos da renúncia da Quaresma serão partilhados com a diocese de Pemba

Redação/Lusa
17 Fev 2021

O administrador diocesano de Viana do Castelo anunciou, em mensagem dirigida aos fiéis do Alto Minho, que os donativos da renúncia da Quaresma serão partilhados com a diocese de Pemba, no norte de Moçambique, foi hoje divulgado.

Em comunicado enviado às redações, o administrador diocesano de Viana do Castelo, Sebastião Ferreira, assim nomeado em setembro na sequência da morte do bispo Anacleto Oliveira, refere que “a Quaresma, sendo tempo de comunhão, também é, tem de ser, tempo de partilha de bens”.

“Em consequência, na nossa diocese, com a cooperação de todos, partilharemos a nossa renúncia quaresmal com os nossos irmãos da diocese de Pemba, em Moçambique”, refere a mensagem do administrador diocesano de Viana do Castelo.

A violência armada em Cabo Delgado está a provocar uma crise humanitária com mais de duas mil mortes e 560 mil pessoas deslocadas, sem habitação, nem alimentos, concentrando-se sobretudo na capital provincial, Pemba.

Algumas das incursões de insurgentes passaram a ser reivindicadas pelo grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico desde 2019.

As “ofertas da diocese de Viana do Castelo deverão ser entregues nas paróquias e na Cúria Diocesana”, adianta a mensagem.

Em causa está uma prática realizada durante os 40 dias da Quaresma em que os fiéis abdicam da compra de bens, reservando o dinheiro para projetos definidos pela respetiva diocese.





Notícias relacionadas


Scroll Up