Fotografia: DR

Braga assegura acolhimento a pessoas sem-abrigo em período de pandemia

O alojamento de emergência encontra-se em funcionamento desde novembro de 2020 na Casa de Saúde do Bom Jesus.

Carla Esteves
2 Mar 2021

O atual contexto de pandemia levou o Município de Braga a criar duas Zonas de Concentração e Apoio à População (ZCAP), de âmbito municipal, sendo uma dessas unidades destinada ao acolhimento de pessoas em situação de sem-abrigo.

Este alojamento de emergência, encontra-se em funcionamento desde novembro de 2020, nas instalações da Casa de Saúde do Bom Jesus, em Nogueiró, cedidas graciosamente pelas Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus. 

Até ao momento já passaram por esta unidade  24 pessoas, encontrando-se atualmente acolhidas 18 pessoas.

Trata-se de um resposta temporária, de transição e acompanhamento,  implementada pelo Município de Braga, com o apoio das irmãs, com o objetivo de auxiliar pessoas em situação de sem-abrigo, quer de longa duração ou por força do actual contexto socioeconómico.

Segundo a autarquia bracarenses «a unidade na Casa de Saúde do Bom Jesus dispõe de vigilância, serviços de enfermagem e serviço social, funcionando em articulação com outros serviços que actuam nesta área, nomeadamente com a Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa e o Centro Distrital de Braga da Segurança Social. 

«Proteger a população da COVID-19 e assegurar alojamento, alimentação, higiene e acesso a cuidados de saúde são os objectivos desta unidade», refere a Câmara de Braga.

Ali são também trabalhados outros domínios que visam a aquisição de  competências,  como a higiene pessoal, a organização de espaços, o cumprimento de regras, a sociabilização, a gestão de conflitos e a ocupação saudável do ócio, bem como a garantia de direitos sociais, com vista à autonomização individual.

Recorde-se que, em março do ano passado, na primeira fase da pandemia, a unidade de rectaguarda para pessoas em situação de sem-abrigo esteve instalada no pavilhão da EB 2,3 de Nogueira.

NPISA de Braga 

reúne entidades 

laicas e da Igreja 

A criação destas ZCAP de âmbito municipal, constitui mais uma resposta que se enquadra na Estratégia Local para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo, através do Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo (NPISA) de Braga, que é igualmente coordenado pelo Município de Braga.

O NPISA de Braga é bem representativo do trabalho em rede no domínio social, contando com o desempenho em parceria de diversas instituições da cidade, designadamente o Agrupamento de Centros de Saúde do Cávado I – Braga; Bragahabit; Centro de Respostas Integradas de Braga; Centro Distrital de Segurança Social de Braga; Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa; Divisão de Coesão Social e Solidariedade do Município de Braga, Human Power Hub – Centro de Inovação Social; Instituto de Emprego e Formação Profissional de Braga, Direcção-Geral de Reinserção Social, Hospital de Braga, Polícia de Segurança Pública; Centro Cultural e Social de Santo Adrião e a Cooperativa Focus.

Também a Arquidiocese de Braga participa há vários anos no NPISA através de instituições determinantes no domínio do combate aos flagelos sociais, como a Cáritas Arquidiocesana de Braga; a Casa de Saúde do Bom Jesus; o Centro de Acolhimento Jovens em Caminhada CAFJEC  e o Projecto Homem.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up