Fotografia: DR

Nova Ágora é “praça” onde a Igreja de Braga promove a «cultura do diálogo»

Evento começa esta sexta-feira com uma conferência dedicada à ecologia.

Jorge Oliveira
3 Mar 2021

Uma “praça” onde a Igreja de Braga promove a «cultura do diálogo». É assim como o Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, apresenta o Ciclo de Conferências Nova Agora que regressa na próxima sexta-feira, em formato online, com uma conferência dedicada à ecologia com os contributos do economista Bagão Félix e dos professores universitários Domingos Xavier Viegas e Orfeu Bertolami.

Depois de o ano passado o evento ter sido cancelado devido à pandemia de covid-19, a Arquidiocese de Braga reedita a Nova Ágora mantendo  três conferências que decorrerão nos dias 5, 12 e 19 de março, abordando os temas “A Agonia do Planeta: Exigência de uma “Conversão Ecológica””, “Medicina e Saúde à Luz da Pandemia” e “Precariado: Novas Explorações Laborais”.

A Nova Ágora, segundo D. Jorge Ortiga, é um espaço onde a Igreja de Braga quer propiciar a «cultura do diálogo» com pessoas das mais variadas áreas, desde a política à economia, passando pela medicina, ambiente, desporto, e com as diversas instituições do tecido social, cultural e económico.

«Pretende ser uma “praça” no meio da cidade, não apenas de Braga, para se aperceber dos diversos dramas, das preocupações, das interrogações que surgem na vida das pessoas. Não é pura e simplesmente um espaço intelectual para considerações teóricas, mas está orientada no sentido de provocar inquietações», assinala o prelado, ao Diário do Minho, nas vésperas do arranque do evento, que é organizado pelo Departamento Arquidiocesano da Pastoral da Cultura.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up