Fotografia: DR

Museu dos Terceiros em Ponte de Lima integra a Rede Portuguesa de Museus

Desde segunda-feira, através de documento assinado pela ministra Graça Fonseca

Redação
7 Abr 2021

O Museu dos Terceiros, em Ponte de Li-ma passou a integrara Rede Portuguesa de Museus (RPM), após decisão do Ministéri.
o da Cultura publicada na passada segunda-feira. O documento que oficializa a entrada deste importante espaço museológico na RPM foi assinado pela ministra da Cultura Graça Fonseca.
Em comunicado enviado ao Diário do Minho, a Câmara de Ponte de Lima refere que a adesão à RPM, organização que reúne já mais de 150 museus, «é o reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo Museu, mormente no que toca ao cumprimento cabal das funções mu seológicas, que vão desde o inventário e a investigação até à conservação, divulgação do património, funções essas que são depois exponenciadas sobretudo através dos serviços educativos e das exposições temporárias, dirigidos às escolas e à comunidade em geral.
Na nota de imprensa, a autarquia considera que o culminar deste processo de credenciação funciona também como um «poderoso estímulo para o Município de Ponte de Lima e para o Instituto Limiano, entidades que tutelam o Museu, assim como para os que aí trabalham diariamente, no sentido de continuar a lutar pela preservação e valorização do património

histórico de Portugal e de Ponte de Lima»

O conservador do Museu dos Terceiros, José Dantas, também reagiu, à distinção. «É bastante importante. É o reconhecimento do trabalho que foi feito e que este museu cumpre as funções museológicas definidas, designadamente de investigação, de inventariação  do acervo, de interpretação, de valorização», disse, em declarações à Ecclesia.

Instalada no conjunto arquitetónico formado pelo antigo Convento de Santo António dos Capuchos e pelo edifício da Ordem Terceira de São Francisco, a mais antiga

instituição museológica de Ponte de Lima tem à sua guarda um notável património religioso, que tem vindo a proteger, recuperar, estudar e valorizar, contribuindo igualmente para a divulgação e conhecimento do acervo sacro existente nas diversas freguesias do concelho de Ponte de Lima.

[Notícia na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up