Fotografia: DR

Mais de 80% dos alojamentos já responderam ao Censos 2021

Nove milhões de pessoas já estão recenseadas.

Redação/Lusa
4 Mai 2021

Mais de 80% dos alojamentos já responderam ao Censos 2021, representando mais de 9 milhões de pessoas recenseadas, divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, durante a primeira fase de resposta ao Censos 2021, que arrancou no dia 19 de abril e terminou na segunda-feira, foram registadas cerca de 3,7 milhões de respostas, num total que representa mais de 9 milhões de pessoas recenseadas.

“Todas as regiões apresentam um nível elevado de resposta, sendo a Região Autónoma da Madeira, com 90%, a que regista o valor mais elevado”, refere o INE.

A resposta aos Censos 2021 foi dada maioritariamente através de resposta pela Internet (eCensos), que registou cerca de 90% do total de respostas. Os restantes 10% das respostas foram dadas pelo eBalcão, disponível nas juntas de freguesia, por via telefónica ou resultaram de apoio direto por parte do recenseador, acrescenta.

O instituto sublinha ainda que, na última semana, o número de respostas diárias variou entre as 100 e as 200 mil, com os valores mais elevados a serem registados no domingo, dia 02 de maio.

O ritmo de respostas e a “excelente colaboração” recebida por parte da população permitiu antecipar uma etapa da recolha, refere o INE, informando que, a partir de hoje e até ao final do mês, os alojamentos que ainda não responderam vão receber um aviso de contacto ou a visita do recenseador a lembrar a necessidade de resposta aos Censos e prestar todo o apoio necessário à população.

A Internet continua a ser o modo de resposta preferencial para responder aos Censos 2021, “em particular tendo em conta a situação de saúde pública”, lembra o instituto.

No entanto, mantém-se a possibilidade da população responder pelo telefone através da linha de apoio (21 054 2021), pelo ‘eBalcão’ (nas juntas de freguesia) e por autopreenchimento dos questionários em papel, entregues pelos recenseadores.

O INE solicita que a resposta seja dada com a maior brevidade possível, garantindo uma maior proximidade ao dia de referência dos Censos 2021 (19 de abril) e evitando o contacto por parte do recenseador, “que poderá direcionar os seus esforços no apoio às pessoas com maior dificuldade na resposta”, lembra.

Nos casos de ausência de receção de carta com códigos para resposta, a população deve contactar a linha de apoio ou aguardar a visita do recenseador.

Ao todo, estão envolvidas na realização e tratamento dos dados do Censos 2021 cerca de 15.000 pessoas.





Notícias relacionadas


Scroll Up