Fotografia: DR

Ministro da Administração Interna diz que Portugal é “referência europeia” no combate à pandemia

“Medidas concretas” adotadas pelo Governo terão feito “a diferença”.

Redação/Lusa
4 Mai 2021

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, destacou hoje que Portugal “é visto como uma referência europeia” no combate à pandemia de covid-19, graças às “medidas concretas” adotadas pelo Governo, que fazem “a diferença”.

“Essa é a principal mensagem. Portugal, com o que tem feito desde janeiro, é visto hoje como uma referência europeia”, afirmou o governante, numa conversa com militares da GNR e com o presidente da Câmara de Odemira, num dos pontos de passagem da cerca sanitária neste concelho.

Este desempenho nacional no combate à covid-19 não é só de hoje, mas vem desde há semanas e faz de Portugal o país “com melhores resultados na resposta à pandemia em toda a Europa”, frisou o ministro.

“Isso não aconteceu por acaso”, mas sim “com muito trabalho de muita gente, na área da saúde, mas também na área da segurança interna” e noutros setores, assim como devido ao “papel dos cidadãos”, elogiou.

Mas, sobretudo, “com medidas concretas”, porque “isso é que faz a diferença”, vincou.

Segundo Eduardo Cabrita, são estas medidas e resultados que permitirão ”termos, na sexta-feira, uma cimeira social, no Porto”.

“E, na semana seguinte”, mais precisamente na terça-feira, vai decorrer em Lisboa “uma reunião sobre migrações”, com “mais de uma dezena de ministros do Interior, quer da União Europeia, quer de países do norte de África”, revelou.

O ministro da Administração deslocou-se hoje a Odemira (Beja), onde o Governo decretou uma cerca sanitária nas freguesias de São Teotónio e Longueira-Almograve, devido à elevada incidência de casos de covid-19, sobretudo em trabalhadores agrícolas, muitos deles migrantes.

O acompanhamento da ação de fiscalização da GNR num dos pontos da cerca sanitária antecedeu a sua participação na reunião de hoje da ‘task force’ do concelho criada pelo Governo para operacionalizar e implementar ações de controlo e prevenção da pandemia.

Também a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, participa na mesma reunião.

O Governo decidiu decretar uma cerca sanitária a duas das 13 freguesias do concelho de Odemira, devido à covid-19, anunciou na quinta-feira o primeiro-ministro.

António Costa sublinhou que “alguma população vive em situações de insalubridade habitacional inadmissível, com hipersobrelotação das habitações”, relatando situações de “risco enorme para a saúde pública, para além de uma violação gritante dos direitos humanos”.

Segundo o mais recente boletim epidemiológico de Odemira, divulgado na segunda-feira pelo município alentejano com dados relativos a domingo, o concelho tinha 45 casos ativos de covid-19 (tinha 80 no boletim de sexta-feira).





Notícias relacionadas


Scroll Up