Fotografia: Avelino Lima

Direção-Geral do Património trava classificação nacional da Arcada

Avança apenas o processo de classificação de um prédio como Bem de Interesse Municipal

Joaquim Martins Fernandes
12 Jun 2021

O projeto de classificação do conjunto da Arcada como património nacional não passou no crivo da Direção Regional de Cultura do Norte nem da Direção-Geral do Património Cultural.
A entidade regional considera que um imóvel que integra o conjunto deve apenas ser classificado como «bem cultural de interesse municipal».

O parecer levou a Direção-Geral do Património a concluir que o prédio que atualmente acolhe espaços comerciais «não se inscreve nas categorias de monumento nacional ou de interesse público, por não apresentar um valor cultural de âmbito nacional».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up