Fotografia: Avelino Lima

Homenagem ao cónego Cândido Pedrosa perpetuada com nome de rua

Homenagem aconteceu esta manhã, na presença do Arcebispo de Braga, do presidente da Câmara Municipal e do presidente da União de Freguesias de S. Lázaro e S. João do Souto.

Rita Cunha
2 Jul 2021

O cónego Cândido Pedrosa, falecido em 2009, tem o seu nome perpetuado numa artéria situada entre a Rua Dr. Teófilo Braga e a Avenida Dr. Francisco Salgado Zenha, com entrada pela Calçada dos Padres, na Quinta da Capela.

A designação foi atribuída como forma de homenagem por todo o trabalho desenvolvido não só ao serviço da Igreja, mas também da comunidade com a qual sempre esteve envolvido, com destaque para a ligação à Oficina de S. José (do qual foi diretor), ao Centro Cultural e Social de Santo Adrião (do qual foi presidente da Assembleia geral) e no Bom Jesus do Monte (do qual foi presidente da Confraria). A homenagem, ocorrida esta manhã, contou com a presença de várias personalidades ligadas à Igreja, à Junta de Freguesia de S. Lázaro e S. João do Souto e cidadãos que se quiseram associar.

Entre as mesmas esteve o Arcebispo de Braga, que destacou a dedicação do cónego Cândido Pedrosa em diversas frentes, gerando «uma comunhão na comunidade». «Foi um padre que realizou na vida da Igreja um conjunto de iniciativas em termos de construção da paróquia, que na altura estava a começar, e no centro pastoral e residência», disse.

Falando de gratidão e da importância que esta atitude tem, D. Jorge Ortiga agradeceu pelo momento. «Hoje em dia os sacerdotes precisam de muita gratidão. Façamos memória e habituemo-nos a prestar gratidão a tantas pessoas e coisas», disse, sublinhando que «há muita gente que, pelo que é e faz, nunca morre».

Da parte do município, o presidente da Câmara Municipal de Braga salientou a importância do papel colaborativo entre Igreja, instituições públicas e comunidade, com «resultados valiosos para os cidadãos». Sobre o homenageado, deu nota do seu «percurso notável» em diversas dimensões. «A comunidade reconhece-o pelo que fez em benefício da comunidade e esta homenagem é um ato de justiça», disse Ricardo Rio.

Já o presidente da União de Freguesias de S. Lázaro e S. João do Souto, João Pires, referiu o trabalho do cónego Cândido Pedrosa junto dos idosos e dos mais carenciados e, concretamente nas oficinas de S. José, junto de «dezenas de crianças e jovens».

Ordenado na Sé de Braga, a 15 de Agosto de 1969, o padre Cândido Pedrosa iniciou o seu trabalho pastoral como professor e prefeito no Seminário Menor de 1969 a 1973. Por entre os diversos cargos que ocupou, destaque para os de pároco de Santo Adrião, desde 1992, e de diretor interno do Lar da Oficina de S. José, entre 1993 e 1998.

Fez ainda parte, enquanto membro e secretário, do Conselho Permanente do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Braga e, em 1998, foi nomeado Arcipreste de Braga. Em 2002, foi nomeado presidente da Comissão Administrativa da Confraria de Bom Jesus do Monte e, dois anos depois, é eleito presidente do Conselho de Administração da Sociedade de Hotéis Bom Jesus.

Em 2005 foi nomeado pároco de Nogueira, cargo que ocupou até 2008. Em Outubro desse ano foi nomeado cónego do Cabido da Sé de Braga, vindo a ser investido oficialmente com a tomada de posse em 27 de Novembro de 2008.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up