Fotografia: DM

Santuário da Penha vai ser “altar do mundo” durante dois meses

Paróquias do Arciprestado de Guimarães e Vizela são convidadas a realizarem programa litúrgicos próprios no Santuário da Penha

Joaquim Martins Fernandes
13 Jul 2021

O Santuário de Nossa Senhora da Penha, no Arciprestado de Guimarães e Vizela, vai receber durante dois meses a imagem de Nossa Senhora de Fátima.

O acontecimento histórico, que promete acrescentar uma nova esperança à vivência da fé em pandemia, é visto pelo juiz da Irmandade da Penha, Roriz Mendes, pelo Reitor do Santuário, Padre Carlos Lopes Sousa, e pelo Arcipreste de Guimarães e Vizela, Padre Samuel Vilas Boas, como um marco sem paralelo.

«Durante cerca de dois meses, o Santuário da Penha vai ser um altar do mundo e vai permitir que todos os peregrinos estejam reunidos com a imagem de Nossa Senhora de Fátima, com o coração a transbordar de alegria e cheio de fé», disse hoje o juiz da Irmandade da Penha, na conferência de imprensa em que foi divulgado o programa elaborado para a estada da Senhora de Fátima no santuário mariano de Guimarães. Manuel Roriz Mendes precisou que a imagem da Senhora de Fátima chega à “cidade-berço” no dia 18 de julho – dia da Festa de Nossa Senhora do Carmo da Penha – e deixa o santuário mariano vimaranense no dia 12 de setembro, dia da Grande Peregrinação à Penha.

No dia da chegada à Guimarães, a imagem será transportada desde o quartel dos Bombeiros Voluntários até à igreja da Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira, para uma receção pública da cidade, que inclui a celebração de uma eucaristia, pelas 12h00.

Pelas 17h20 do mesmo dia 18 de julho, a imagem de Nossa Senhora é transportada pelo Bombeiros Voluntários de Guimarães para o Santuário da Penha, onde ficará até ao dia 12 de setembro. A viagem da Senhora de Fátima até ao santuário vai cumprir o percurso que é feito pelos peregrinos, na Grande Peregrinação de 12 de setembro.

Já no santuário da Penha, a imagem de Nossa Senhora de Fátima será recebida por uma delegação presidida pelo Bispo Auxiliar de Braga, D. Nuno Almeida, que vai também presidir à celebração eucarística que se realiza imediatamente depois.

O vasto programa já elaborado para o período de permanência da Senhora de Fátima no santuário da Penha integra várias celebrações religiosas diárias, sendo que todas as Paróquias do Arciprestado de Guimarães e Vizela podem acordar a realização de um programa complementar próprio.

Por definir está ainda o programa do dia do adeus à Senhora de Fátima, que coincide com o dia da Grande Peregrinação à Penha. Se o alívio da pandemia o permitir, a Irmandade da Penha vai surpreender os fiéis com uma dia «memorável», em honra «do rosto mais belo da humanidade peregrina, que busca no colo da Mãe de Deus conforto e ânimo», sublinhou Roriz Mendes.





Notícias relacionadas


Scroll Up