Fotografia: Redação

Braga: Candidata do BE reúne com a Associação Portuguesa de Deficientes e diz que «ainda há muito a fazer»

«Destas reuniões com diferentes associações, o Bloco de Esquerda traz informação e dados relevantes para o programa eleitoral e para a ação de dar voz a todas as pessoas», declarou a candidata bloquista Alexandra Vieira, cabeça de lista à Câmara Municipal.

Redação
20 Jul 2021

Com o objetivo de fazer um ponto de situação quanto à mobilidade de pessoas com deficiência, em Braga, as candidatas do Bloco de Esquerda, Alexandra Vieira e Manuela Airosa, reuniram com a Associação Portuguesa de Deficientes (APD).

Segundo o BE, e depois ouvida a APD, concluiu-se que «há melhorias, mas ainda há muito para fazer, sendo que a APD raramente é ouvida quando é necessário fazer uma intervenção que melhore a mobilidade».

«A APD constata que essas intervenções não fazem parte de uma planificação a longo prazo e com prazos para cumprir, ficando a sensação que o que se faz são remendos. Se a mobilidade de pessoas com mobilidade reduzida melhorou no centro da cidade, o mesmo ainda não se verifica nas freguesias da periferia onde, frequentemente, nem sequer há passeios, as rampas têm uma inclinação pronunciada e insegura e os pisos são escorregadios. As pessoas cegas, por seu lado, vêm a sua mobilidade mais comprometida por terem cada vez mais obstáculos à sua circulação e ainda escasseia o piso tátil», lê-se na nota de imprensa do BE.

A APD vai mais longe e diz que «de modo geral, o problema não está na lei, mas sim na fiscalização da sua aplicação, que é escassa».

«As situações mais preocupantes são as entradas nos edifícios, sejam públicos ou privados, as habitações que continuam a ser construídas sem ter em conta o espaço útil de circulação de uma cadeira de rodas, desde a largura das portas à dimensão das casas de banho. Os transportes coletivos adaptados ao transporte de pessoas em cadeira de rodas nem sempre são colocados na linha que vai para o hospital e as carruagens da CP não têm espaço para acondicionar as cadeiras elétricas», destacam.

«Destas reuniões com diferentes associações, o Bloco de Esquerda traz informação e dados relevantes para o programa eleitoral e para a ação de dar voz a todas as pessoas», declarou a candidata bloquista Alexandra Vieira, cabeça de lista à Câmara Municipal.

Vieira defende que «o executivo municipal precisa de voltar ao básico no que à mobilidade diz respeito, desde logo através de uma medida simples e barata: as passadeiras elevadas, que ainda são raras, e o alargamento dos passeios».





Notícias relacionadas


Scroll Up