Fotografia: DR

Famalicão investe 54 milhões de euros na criação de uma nova rede de transportes rodoviários

Nova rede pressupõe uma melhoria no que diz respeito à cobertura do território, que aumenta, e novos horários mais ajustados às reais necessidades da população.

Rita Cunha
2 Set 2021

54 milhões de euros, acrescidos de IVA, divididos por sete anos (oito milhões anuais). Este é o investimento que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai fazer tendo em vista a criação de uma nova rede de transportes rodoviários. Esta é, para o presidente da autarquia famalicense, «uma medida inédita» e que envolve ainda os concelhos de Santo Tirso e Trofa.

Ao todo, os três municípios irão investir cerca de 80 mil euros, sendo que a fatia maior cabe a Vila Nova de Famalicão que abrange dois terços desta rede. «Isto trará uma melhoria indiscutível no uso deste meio de transporte», considera Paulo Cunha, que acredita na implementação desta rede já no segundo semestre de 2022.

«A nossa expetativa é ter já no segundo semestre do próximo ano esta nova rede a operar nos concelhos. Contando com oito meses para procedimentos concursais, eu diria que em julho, agosto ou setembro», disse, à margem da conferência de imprensa que se seguiu à reunião do executivo.

O lançamento do concurso público foi aprovado ontem na reunião do executivo municipal. Trata-se de um projeto que resulta de um estudo que teve início em 2017 envolvendo os municípios vizinhos de Santo Tirso e Trofa e que deu origem à Mobiave, com o propósito de promover fluxos partilhados pelos três concelhos, melhorando a oferta disponível de transporte público, adequando-se às necessidades da população.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up