Fotografia: Nuno Cerqueira

Braga entre as 16 cidades finalistas do prémio Capital Europeia da Inovação

Prémio iCapital é atribuído pela Conselho Europeu de Inovação no âmbito da Horizon EuropeSearch e reconhece cidades europeias pelas boas práticas urbanas

Nuno Cerqueira
4 Set 2021

Já ouviu falar no “iCapital”? São os prémios Capital Europeia da Inovação e Braga está nas 16 cidades finalistas deste ano num total de dez países.

Esta é a sétima edição do “iCapital” onde cerca de 40 cidade concorreram para se tornarem a Capital Europeia da Inovação de 2021 e, este ano pela primeira vez, “Cidade Inovadora em Ascensão na Europa”.

O prémio é apoiado pelo Conselho Europeu de Inovação no âmbito da Horizon EuropeSearch e reconhece cidades europeias pelas boas práticas urbanas, aquelas que são mais inovadoras, num no quadro de um ecossistema de inovação urbano desenvolvido, multifacetado e em bom funcionamento que aumenta a inovação revolucionária.

Braga está na final na categoria “Cidade Inovadora em Ascensão Europeia” juntamente com Cascais (Portugal), Castellón de la Plana (Espanha), Haarlem (Holanda), Leeuwarden (Holanda), Ludwigsburg (Alemanha), Trondheim (Noruega) e Vantaa (Finlândia)

Já na categoria Capital Europeia da Inovação as final Ancara (Turquia), Bruxelles (Bélgica), Dublin (Irlanda), Dortmund (Alemanha), Istambul (Turquia), Izmir (Turquia), Málaga (Espanha) e Vilnius (Lituânia)

Mariya Gabriel, Comissária de Inovação, Pesquisa, Cultura, Educação e Juventude, frisa que «é inspirador ver muitas cidades europeias colocando a inovação no centro das suas estratégias de recuperação e crescimento, após um período de tempo tão desafiador».

«Estou ansiosa para recompensar os melhores exemplos de como as cidades moldam os ecossistemas de inovação locais para ajudar a Europa a capitalizar em sua excelência científica, inteligência coletiva e criatividade», frisa.

Próximos passos

Cada cidade vai ser agora convidada para uma audiência privada com os membros do júri realizada remotamente em outubro de 2021. As audiências seguem regras rígidas que permitem a cada cidade apresentar a candidatura submetida e responder a possíveis questões do júri relacionadas com os critérios de adjudicação.

«Os membros do júri selecionarão três finalistas em ambas as categorias. Um vencedor e dois segundos classificados por categoria serão anunciados na Cimeira do Conselho Europeu de Inovação em 24-25 de novembro de 2021», confirma fonte da Conselho Europeu de Inovação.

Para além do prestigiado reconhecimento, o vencedor da categoria Capital Europeia da Inovação receberá um prémio de um milhão de euros, enquanto os dois segundos classificados desta categoria receberão 100 mil euros cada.

Além disso, o vencedor da categoria European Rising Innovative City receberá 500mil euros, com duas cidades vice-campeãs recebendo 50 mil euros cada.

Todos os semifinalistas serão convidados a participar de um grupo de cidades pioneiras que expandem ativamente os limites da inovação urbana.

A primeira edição do “iCapital” ocorreu em 2014. Os vencedores anteriores incluem Barcelona (2014), Amsterdão (2016), Paris (2017), Atenas (2018), Nantes (2019) e Leuven (2020).

Além da categoria principal, a Capital Europeia da Inovação (cidades com mais de 250.000 habitantes), este ano inclui uma nova categoria The European Rising Innovative City que visa vilas e cidades com uma população de mais de 50 mil e até 249.999 habitantes.

O prémio é gerido pelo Conselho Europeu de Inovação e pela Agência Executiva das PME, e os vencedores são escolhidos na sequência de uma avaliação efetuada por um júri de peritos independentes de alto nível.





Notícias relacionadas


Scroll Up