Fotografia: Raia Termal

Raia termal à conquista de novos públicos

Autocarro promocional percorre Norte de Portugal e Galiza.

Luísa Teresa Ribeiro
13 Set 2021

Divulgar o território de fronteira do Norte de Portugal e da Galiza como um destino termal de excelência e conquistar novos públicos é o objetivo de um autocarro promocional que está a percorrer a região, no âmbito do projeto “Raia Termal”, que envolve os municípios minhotos de Melgaço e de Terras de Bouro em conjunto com localidades da província de Ourense.

Esta campanha de divulgação sobre rodas é apresentada hoje, às 16h30, na Loja de Turismo de Vila Nova de Gaia, numa sessão que conta com a participação do vereador do Turismo do Município de Vila Nova de Gaia, José Guilherme Aguiar; do presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins; da responsável pela área do Termalismo da Província de Ourense, Ana Villarino; da gerente do INORDE – Instituto Ourensano de Desenvolvimento Económico, Emma González; e de um representante da Associação de Termas de Portugal.

O autocarro de promoção da Raia Termal foi lançado na semana passada, em Ourense, de onde partiu para um percurso de mais 1.500 quilómetros, com 25 pontos de paragem. Para além dos concelhos que fazem parte do projeto transfronteiriço – Melgaço e Terras de Bouro do lado português e Lobios, Bande, Muíños e Cortegada do lado galego –, a rota contempla ações de divulgação em cidades como Porto, Vigo, Corunha ou Santiago de Compostela. O regresso a Ourense vai coincidir com a realização da Termatalia – Feira Internacional de Turismo Termal, que decorre na Expourense, entre 15 e 17 de setembro.

©Deputación de Ourense

O autocarro transporta a bordo um posto de turismo digital que, através de códigos QR, permite aceder a mapas, vídeos promocionais, postais turísticos e reservar online os serviços disponibilizados pelas termas dos dois lados da fronteira.

Com o mote “Um destino, dois países”, o projeto “Raia Termal” tem como objetivo valorizar os espaços naturais e fomentar o turismo termal de qualidade nas vertentes relacionadas com o lazer, a saúde e o património, favorecendo com isso a atividade económica de localidades de Ourense e do Norte de Portugal.

Com um orçamento de mais de 2,6 milhões de euros, com financiamento do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Programa Interreg, o projeto contempla ações direcionadas para a proteção, conservação e melhoria da água e dos espaços naturais das bacias do Minho e do Lima, bem como para a estruturação de uma oferta termal conjunta, mediante a utilização de tecnologias inovadoras. 

© POCTEP





Notícias relacionadas


Scroll Up