Fotografia: DM

Município empenhado em «continuar a trabalhar» para potenciar «ativo tão rico» como André Soares

A exposição mostra material associado ao congresso realizado em Braga em 1973, desde boletins de adesão a envelopes e medalhas comemorativas.

Rita Cunha
15 Set 2021

O município de Braga está empenhado em dar continuidade a todo o trabalho de investigação e preservação da memória de André Soares, responsável por dezenas de obras de arquitetura, talha, ferro, desenho e cartografia não só em Braga mas nos concelhos circundantes, desde Ponte de Lima a Amares e Arcos de Valdevez, entre outros.

A garantia foi dada pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, ontem, durante a inauguração da exposição “A arte em Portugal no século XVIII: Congresso Internacional de Homenagem a André Soares”, patente no Palácio do Raio. «Será o nosso compromisso continuar a trabalhar para potenciar este ativo tão rico que marca a identidade da nossa história», disse Ricardo Rio.

Já o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Braga vincou a ampla programação na qual se insere esta exposição e que «permite dar a conhecer, em diversas vertentes, o riquíssimo património de André Soares





Notícias relacionadas


Scroll Up