Espaço do Diário do Minho

Amarras largadas

4 Nov 2021
António Costa

A cidade bimilenar de Braga tem agora também o seu clube mais representativo como bimilenar no número de jogos no principal escalão do futebol português. O jogo 2000 aconteceu frente ao Portimonense e fica registado com um resultado claro e ajustado.

O SC Braga realizou, frente aos algarvios, a melhor exibição da época e cedo viu as amarras largadas, de tal forma que a equipa pareceu mais leve mentalmente ao longo do encontro.

A vitória por 3-0, ante uma equipa que até aqui apenas tinha sofrido um golo fora de casa, proporcionou o jogo que os adeptos esperavam e representou, certamente, um alívio enorme para toda a Legião do Minho. Os comandados de Carlos Carvalhal souberam formar um coletivo forte e coeso ao longo do tempo, de onde sobressaíram os nomes de Galeno, como figura maior do encontro, e de Matheus, como menção honrosa de quem soube segurar a vantagem conseguida em diversos momentos, transmitindo ao grupo a segurança necessária. A segurança defensiva melhorou bastante nos últimos tempos e este é o quinto jogo consecutivo em que a equipa acaba com a folha limpa.

O triunfo obtido, num fim de semana em que todas as equipas de futebol sénior triunfaram, aumenta os índices de confiança, esperando eu, tal como todos os braguistas, que a equipa saiba agora dar continuidade a esse capital adquirido, que era tão procurado há muito, de modo a tornar mais consistente o percurso desportivo da presente temporada.

O calendário desportivo não dá tréguas e hoje é dia de um jogo muito importante para a Liga Europa, onde o apuramento pode ser garantido, assim como o foco do primeiro lugar pode ficar mais iluminado. Assim que os acontecimentos desportivos do dia no grupo sejam favoráveis. Desde logo, deve o SC Braga fazer o que lhe compete, lutando pelos três pontos, neste jogo que termina a jornada dupla que referi recentemente frente aos búlgaros do Ludogorets e que começou bem no reduto do adversário. O conjunto deve ter a consciência da importância de conseguir o apuramento para a fase a eliminar em primeiro lugar, pois assim chega de imediato aos oitavos de final e evita dois jogos desgastantes contra uma equipa proveniente da Liga dos Campeões, o que pode ser relevante na época.

Através deste espaço de opinião, peço a todos os que gostam do SC Braga, sócios ou apenas simpatizantes, para que façam o esforço de marcar presença neste jogo europeu e prestem o apoio que a equipa tanto necessita, algo que caracteriza os braguistas nos vários momentos, incluindo aqueles em que as dificuldades a superar são maiores.

Que role a bola em Braga e se confirme o estatuto internacional que está bem espelhado na posição que os Gverreiros do Minho ocupam no ranking da UEFA.

Uma nota final para a D. Amélia Morais, Melinha como é conhecida em toda a Legião, ela que é um símbolo vivo do clube e está hospitalizada. Depois das várias demonstrações de solidariedade demonstrada de várias formas e feitios, foi lindo ver os adeptos de lanterna ligada ao minuto 85, em homenagem à conhecida adepta braguista, num simbolismo direto com a bonita idade daquela Senhora, sempre bem-apresentada. As rápidas e efetivas melhoras, Melinha, são os meus votos e de toda a Legião do Minho.



Mais de António Costa

António Costa - 20 Jan 2022

A discussão sobre o futebol em Braga tem estado, nos últimos tempos, muito centrada no dilema do momento, de saber se a melhor solução é ter um estádio velho ou um estádio novo, para albergar a principal equipa de futebol, que sonha alto, mas que tem voado baixo esta época. Antes do Euro 2004 era […]

António Costa - 23 Dez 2021

A época festiva que atravessamos não tem uma relação próxima com o que a tradição determinava. A culpa é da pandemia, que resulta de um vírus que teima em aparecer onde não é convidado. O Natal é uma época em que as pessoas ficam mais tolerantes e ternas, ainda que existam mais exceções do que […]

António Costa - 16 Dez 2021

A pandemia tem tido efeitos devastadores nos estádios portugueses, que se apresentam com muitas cadeiras vazias, de uma forma global. Há exceções, certamente, mas não ver a debandada dos adeptos nos estádios é algo que deve preocupar sobremaneira os responsáveis dos clubes. Braga não foge a essa regra de abandono de lugares que outrora pareciam […]


Scroll Up