Fotografia: DR

TAD anula três jogos à porta fechada ao Vitória de Guimarães pelo ‘caso Marega’

Além de ver anulado o castigo de três jogos à porta fechada, o clube vimaranense foi absolvido de pagar uma multa de 53.500 euros a propósito de um caso que remonta ao minuto 69 do encontro entre Vitória e FC Porto, realizado no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, em 16 de fevereiro de 2020.

Redação / Lusa
22 Nov 2021

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) anulou o castigo de três jogos à porta fechada aplicado ao Vitória de Guimarães por causa dos insultos racistas a Marega, diante do FC Porto, para a I Liga portuguesa de futebol.

O acórdão do TAD declara que “não ficou demonstrado que o Vitória tenha promovido, ou sequer consentido ou tolerado os cânticos racistas em questão, pela simples razão de que não ficou provado, nestes autos, que o Vitória tenha tido um conhecimento efetivo e/ou atempado da ocorrência dos factos em causa, que lhe permitisse encetar uma reação efetiva aos acontecimentos em tempo útil”, revelou à agência Lusa fonte ligada ao processo.

Em causa estava o castigo de três jogos à porta fechada e uma multa de 53.500 euros imposto pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) relativamente aos incidentes ocorridos no minuto 69 do encontro entre Vitória e FC Porto, realizado no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, em 16 de fevereiro de 2020, que terminou com um triunfo dos ‘dragões’ por 2-1.





Notícias relacionadas


Scroll Up